Abaixo as princesas 2

Seguindo com a lista de livros para crianças com boas personagens femininas, apresento dois livros de um dos meus autores favoritos, Philip Pullman:

A Filha do fabricante de fogos de artifício é a história de Lila que, como diz o título, é filha de um fabricante de fogos de artifício. Contrariando as expectativas de gênero, Lila decide seguir os passos do pai e tornar-se também uma fabricante de fogos de artifício. Para isso, embarca em uma jornada perigosa para aprender o segredo da profissão. O livro está longe de ser perfeito. Além de Lila, a única outra personagem feminina é uma deusa que aparece pouco e apenas interage com um personagem masculino. Lila, como muitas personagens de contos de fadas e histórias infantis, cresce sem a mãe, morta enquanto ainda era pequena. Dessa forma, o livro não retrata nenhuma relação positiva entre mulheres. Todas as interações de Lila são com homens, principalmente Chulak e seu pai, o que acaba reforçando a ideia de que histórias sobre mulheres precisam incluir personagens masculinos para tornarem-se relevantes. A despeito disso tudo, é um ótimo livro que desafia estereótipos sobre mulheres. Lila é determinada, corajosa e extremamente estóica quanto ao que precisa fazer para alcançar seu objetivo. Ela consegue suportar uma jornada fisicamente demandante e superar todos os desafios que aparecem em seu caminho. Em vários momentos, fica claro que Lila se importa muito pouco com sua aparência, especialmente quando há uma tarefa a ser realizada – e não há qualquer romance na história. Sua jornada para tornar-se quem quer ser é a jornada em direção a uma profissão, a algo que ela faz, não simplesmente algo que é. O livro é ainda mais legal por se passar num país asiático e relegar os personagens brancos a papéis secundários.

Clockwork, até onde pude constatar, ainda não foi traduzido. Deixo a dica de qualquer forma porque ler livros em inglês é uma ótima ajuda para quem está aprendendo a língua (o que muitas crianças fazem) e para deixar a referência, caso alguém resolva traduzi-lo. É difícil descrever Clockwork sem contar muito da história. Digamos apenas que um jovem escritor começa a contar uma história que acaba tomando rumos imprevistos. Em termos de representação feminina, Clockwork é pior do que A filha do fabricante de fogos de artifício. Com exceção de Gretl, todos os personagens relevantes da história são homens. Gretl aparece muito pouco na primeira parte da história e está totalmente ausente da segunda. A princesa Mariposa, que aparece na história-dentro-da-história, é supérflua e vaidosa, reforçando estereótipos sobre mulheres jovens. Ainda assim, confesso que gosto mais da história de Clockwork do que d’A filha. Ela é mais sombria, mais estranha e menos previsível. Mesmo querendo que a história tivesse mais personagens femininas, só a presença de Gretl já justifica sua inclusão. Descrita pelo autor como “uma menina corajosa”, Gretl é quem inegavelmente salva o dia – e faz isso não com violência, mas com compaixão. Algo do feminismo que se perdeu um pouco nos últimos anos é justamente a crítica não apenas à desigualdade de gênero, mas aos valores mais amplos perpetuados por nossa cultura. As feministas de um determinado momento defendiam que se substituísse os valores de competição, agressividade e individualismo, associados à esfera do masculino, por valores de compaixão, cooperação e comunidade, mais associados às mulheres*. Por mais brega que a ideia seja, ter um livro em que o dia é salvo por quem defende esses valores me parece algo bastante válido.

*Obviamente, não significa que homens e mulheres dividam-se, na vida real, entre esses polos. As pessoas não são unidimensionais; todas são capazes de demonstrar todos esses valores em momentos distintos, ou em relação a pessoas distintas. Nem mesmo pode-se dizer que esses conjuntos de valores representem, em média, homens ou mulheres, mas apenas uma visão tradicional de como homens e mulheres se comportam.

Tagged , , , ,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: